Kit Cerveja Artesanal do Centenário - 2 garrafas e um copo
Kit Cerveja Artesanal do Centenário - 2 garrafas e um copo
Kit Cerveja Artesanal do Centenário - 2 garrafas e um copo
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Kit Cerveja Artesanal do Centenário - 2 garrafas e um copo
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Kit Cerveja Artesanal do Centenário - 2 garrafas e um copo
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Kit Cerveja Artesanal do Centenário - 2 garrafas e um copo

Kit Cerveja Artesanal do Centenário - 2 garrafas e um copo

Preço normal
R$ 110,00
Preço promocional
R$ 110,00
Preço normal
R$ 130,00
Esgotado
Preço unitário
por 

0
Horas
23
Min
36
Seg

Essa promoção acaba em poucos minutos..

Kit Cerveja Artesanal do Centenário - 2 garrafas e um copo

1 garrafa de cerveja stout - 500 ml

1 garrafa de cerveja vienna - 500 ml.

1 Copo comemorativo Centenário do Gosp

 

Stout

Uma cerveja de características marcantes, surgiu em Londres no século XVIII, podendo-se dizer que se apresentou como uma variação da cerveja Porter. Essa cerveja, muito consumida pelos trabalhadores dos mercados e portos londrinos, conhecidos como “porters”, uma cerveja escura bem maltada que saciava a sede e ao mesmo tempo que alimentava os trabalhadores que tinham uma jornada pesada.

A Stout surgiu como uma variação da Porter, elaborada com maltes mais torrados e uma versão menos doce, com acentuado aroma e sabor de café.

Com o passar dos anos muitas variações da Stout surgiram como a Dry Stout, cujo exemplo clássico é a Guinness, a Sweet Stout, a Oatmeal Stout, a Russian Imperial Stout entre outras. O que marca esse estilo é o emprego de maltes torrados, que com a variação de sua quantidade pode conferir que ela seja mais ou menos maltada, porém preservando os sabores e os aromas do café e do chocolate.

 

Vienna Lager

Em 1833, Anton Dreher de Vienna e Gabriel Sedlmayer de Munich, viajam para a Inglaterra para aprenderem o método inglês de fazer o malte pale. Voltam para as suas cidades e em 1836 Drheher funda sua cervejaria a Klen-Schwechat Brewery e em 1839 Sedlmayer também funda a sua cervejaria a Spaten, onde ambos lançam a primeira Amber Lager na Oktoberfest, conferindo um grande sucesso a esse estilo.

Dando destaque a Sedlmayer, que trouxe muitas inovações para os processos de fabricação de cerveja, tornando-se um dos cervejeiros mais importantes, e sua cervejaria, a Spaten é uma das mais famosas de Munich e está ativa até os dias de hoje.

A Vinna Lager é uma Amber Lager de intensidade moderada com malte suave e um amargor moderado que confere um final relativamente seco. O sabor de malte é limpo, rico em notas de pão e levemente tostado, sem emprego de adjuntos e nem maltes especiais, com exceção do Vienna. Sua cor suavemente acobreada confere boa “dinkabiliy”, com aroma de lúpulo floral, condimentado bem tênue, com malte intenso e lúpulo presente no retrogosto.

 

American IPA

Para entendermos o estilo da American IPA precisamos saber um pouco da origem da IPA ou Indian Pale Ale.

Inventada em 1760 pelo cervejeiro inglês George Hogdson, que precisava garantir que suas cervejas chegassem em boas condições na Índia, produziu uma Pale Ale mais forte aumentando sua carga de lúpulos. O lúpulo é uma planta que tem propriedades bacteriostáticas e juntamente com um teor alcoólico mais potente, garantia que a longa viagem fosse concluída sem a contaminação da cerveja. Com o sucesso das remessas de cerveja para a Índia logo surgiram os concorrentes que fizeram uma receita com maior sensação de amargor e final mais seco. Essas cervejas que eram conhecidas como Pale Ale, ganharam a nova versão do nome quando em 1829 foram chamadas de East India Pale Ale por um jornal de Sidney, Austrália, e em 1835 foram citadas em no jornal de Liverpoll Mercury.

Já as American IPA são uma versão americana para as English IPA, porém produzida com lúpulos norte americanos tornando-as levemente mais perfumadas que as originais.

Produzida inicialmente por volta de 1975 utilizando somente o lúpulo Cascade, hoje podem trazer aromas florais e cítricos com a utilização dos lúpulos Citra, Amarillo entre outros.

Com uma cor dourado médio a leve âmbar-avermelhado pode ter um pouco de turbidez devido à técnica de dry hopping, que é a adição de lúpulos em seu estágio final de maturação, o que lhe confere um aroma intenso.